Monday, 25 September 2017

Sabiam que Lisboa é uma das 10 cidades europeias mais "amigável" para vegans? / Did you know Lisbon is one of the top 10 most vegan friendly european cities?


"Então e a proteína?". Levante a mão o vegetariano que nunca ouviu esta pergunta. Nenhuma mão se levanta. Um mito comum é o da proteína numa dieta vegetariana. Este será o factor que nos levará a preparar metodologicamente as nossas refeições para que não falte nenhum aminoácido. Um factor que nos irá levantar dúvidas se queremos realmente ser vegetarianos. O factor mais árduo de levar este tipo de alimentação. Será? Indubitavelmente que a resposta é não. Há refeições pensadas ao domingo que duram a semana inteira, há refeições à última da hora, e há refeições fora de casa. E a proteína não é o problema. O problema é onde ir comer fora. Que sítio tem opções livres de alimentos providos de partículas de origem animal? Aí surge o quebra-cabeças, contratempo, inconveniente, pedra na engrenagem, e maior problema de qualquer vegetariano. O factor social. Esse sim, esse é o problema. Com a proteína estamos nós bem. Com a escolha de um restaurante que agrade a herbívoros e omnívoros, aí é que estamos mal. Mas se a escolha for numa das cidades mais amigáveis para vegetarianos, o problema não existe, faz-se uma pesquisa no Happy Cow, no Zomato, ou no ancião Google, e a lista (quase) infinita de opções surge. Felizmente em Lisboa é assim.

{English below}


Vegana Burgers




Cais do Sodré ou no Atrium Saldanha, a escolha é vossa. O menu é o mesmo. Para os estudantes há uma mais valia, um desconto que oferece um menu completo com hamburguer, acompanhamento e bebida (água ou limonada) por 5.9€. Tal como o preço, também os hambúrgers são inegavelmente apetitosos. Os diferentes pães coloridos feitos a partir de beterraba ou agrião despertam-nos a curiosidade imediatamente. De grão, quinoa, ou até lentilhas, são seis as deliciosas escolhas possíveis. Optei pelo de quinoa e lentilhas com molho de manga em pão de beterraba. Estava com disposição para ser saudável por isso acompanhei com o superalimento verde: bróculos. Também o de grão e caril com molho pesto em pão de espinafre veio para a mesa, mas acompanhado como manda a tradição: batata frita bem estaladiça.


Ambos deliciosos, bem recheados e temperados, com um tamanho generoso. O hamburguer em si, era sem dúvida delicioso, maaaas... a consistência fê-lo perder alguns pontos. Mais próximo de paté do que um verdadeiro hamburguer consistente, denso e suculento. Pelo menos estes assim o eram. Terei de provar os restantes quatro para descobrir se é defeito de uns ou feitio de todos. Apesar desta falha, é um sítio a repetir.



~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

English



"What about protein?". The vegetarian who never heard this question please raise your hand. No hands were risen. Lack of protein or protein deficency is a common myth on a vegetarian diet. Protein should be our main focus. Getting enough protein makes us prepare our meals methodologically to make sure we get all the so needed aminoacids. It's the key factor that makes us doubt if we are capable of following this kind of diet. Protein is the main problem of a vegetarian. Is it? Undoubtedly, the answer is no. There are meals prepared on sunday that last us all week long, there are last minute meals and there are meals out on a friday night. Protein is not the problem. Where to eat on friday night is the problem. The social factor. That's the biggest inconvenience and annoyance of this diet. Finding a place that pleases herbivores and omnivores can be a challenge. However, if you're in one of the most vegan friendly cities, that won't be a challenge. All it takes is a search on Happy Cow, Zomato, or good old Google to find and almost endless list of options. Thankfully Lisbon is one of those cities.



At "Cais do Sodre" or "Atrium Saldanha", it's your choice. The menu it's the same. For students there's a plus, a fixed price of 5.9€ for the burger+side+drink. The wonders of being a student. Undeniably appealing, just like the prices, the colorful burgers catch our gaze. From quinoa and lentils to chickpea and mushrooms, there are six available options. I opted for the quinoa and lentils with mango sauce in beetroot bread. A side of broccoli because I was in the mood for greens. My omnivore friend went for the curry and beans with pesto sauce in spinach bread with a side of good old crispy fries.
Both of them were delicious, seasoning on point, generous and filling burgers, but... The consistency wasn't quite like a burger one. More like a mushy spread and not consistent and dense like a burger should be. Even though the consistency wasn't on point, there were 4 more burgers we didn't try so we must return to try them.

No comments:

Post a Comment